A vez dos Catálogos de Produtos

Em tempos de crise, nada como oferecer o maior número de opções aos seus clientes. A diversidade é a solução para obter resultado em um mercado mais exigente e seletivo. Os números comprovam, em 2016 o número de consumidores caiu, porém o ticket médio por consumidor ativo mantém-se estável e o consumo de impulso é representativo. Pelos números da FIESP (MAIO/16), a redução nas vendas está associado diretamente ao fechamento de vagas de trabalho, o que reduz a massa consumidora. Porém, na população economicamente ativa e que mantém estabilidade financeira, o consumo está nos níveis de antes da crise e até mesmo ocorre um pequeno aumento apoiado em uma deflação de mercado. Esses indicadores criam um novo desafio para o mercado varejista - tornar-se mais atraente para um público menor. A solução que apresentamos está entre abordagem qualificada ou na massificação da oferta. É preciso encontrar compradores em um mar de consumidores. Produtos de luxo voltam a ser produtos de nicho e produtos populares não são mais acessíveis a todos.




O valor da imagem na venda de jóias

Quando a decisão de compra de um produto é baseada em detalhes, a imagem passa valer muito mais do que a descrição do produto. Uma jóia é uma obra de arte feita com preocupação no acabamento, seleção de materiais e principalmente na beleza. Retirar do produto o máximo de seu valor é uma questão de conhecimento e experiência.

Um pouco sobre Decifrar

Nossa compreensão de Comunicação é baseada na relação entre as partes. Mais importante que a forma, o conteúdo deve atingir os objetivos propostos e criar sinergia entre vendedor e consumidor.

Com isso não desconsideramos uma propaganda bonita, inteligente ou criativa. Apenas acreditamos que a sua função é mais importante que seu formato.